19/07/2013

Masturbação masculina

5 X 1

A prática mais comum e antiga entre os homens, bem mais do que o próprio sexo, seria a masturbação, mesmo não consultando nenhuma pesquisa científica - é natural e mais prático (o 'membro amigo' está ali disponível) para qualquer um que queira gozar.

Lembro-me da apresentadora Penélope na MTV dizendo para uma telespectadora que, para os homens, basta ter um momento de folga... 'não está fazendo nada, pensa logo em bater uma punheta'. Principalmente na nossa cultura masculina, sempre machista, repressora, viril e erotizada, a masturbação é iniciada desde os primeiros momentos da puberdade, na libidinosa descoberta do sexo para além do fisiológico. Muitas são as experiências realizadas nestes momentos solitários.

Para haver interesse sexual pelo outro é necessário a libido, ou o desejo sexual - a vontade de gozar ou tesão. Mas o contrário não acontece, sendo possível satisfazer seus desejos sexuais, mesmo sozinho. Daí o termo 'prazer solitário', conquistando-se o orgasmo sem a necessidade de parceiros. Masturbar-se é buscar o orgasmo, ou simplesmente o prazer sexual, estimulando os órgãos sexuais com o uso da própria mão ou objetos.

O termo foi usado pela primeira vez pelo médico inglês e fundador da psicologia sexual, Dr. Havelock Ellis, em 1898. Foi formado pela junção de duas palavras latinas MANUS, que significa 'mãos', e TURBARI, que significa 'esfregar'. Então seria 'esfregar com as mãos'. E os apelidos surgem como códigos sociais e até piada: 'bater bolo', '5 X 1', 'espancar / descabelar o palhaço', 'bronha', 'estrangular o sabiá', 'descascar a banana', 'botar o boneco pra cuspir', 'matar zezinho'... E também as lendas relacionadas aos males ou benefícios desta prática.

Vídeo: Nomes para masturbação com Marcos Mion


Na educação antiga (principalmente a religiosa) aprendemos diversos absurdos, na visão de hoje, sobre o que pode causar a masturbação: 'um braço vai ficar maior do que o outro', 'dá espinha na cara', 'cresce peitinho.. cabelo nas mãos'... e tantas outras lendas. Tem aqueles que dizem que seria um genocídio em massa, desperdiçando milhares de espermatozoides que poderiam virar filhos - essa é de doer os testículos! Hoje, a masturbação é recomendada pelos sexólogos, também para as mulheres, sempre reprimidas nestes assuntos. Entre os homens, mesmo os casados se dizem 'punheteiros' de vez em quando.

Na pesquisa do blog, com 94% dos entrevistados se dizendo ter relações homossexuais, 54% responderam que se relacionam sozinhos ou batendo punheta com outros. Deste mesmo total, 60% se diz relacionar com outros (a dois, três ou em grupo). Sendo assim, podemos concluir que quase todos praticam a masturbação em algum momento.

Ou sempre! Ainda na pesquisa, a quantidade de vezes que batemos punheta revela o 'normal', no sentido de mais comum, onde a maioria (43%) se masturba 3 vezes por semana. Em segundo lugar, vem os punheteiros de plantão, batendo uma todo dia (18%), seguidos por 12% que faz um dia sim, dia não, e 10% de quem se masturba mais de uma vez por dia - índice considerável, né? Abaixo desta frequência, apenas 7% se diz bater uma de vez em quando, e só um respondeu que nunca se masturba (menos de 0,05%).

Já no sexo a dois a coisa não é tão fácil assim. Apenas 12% disse ter relações sexuais dia sim, dia não, chegando a 20% que faz sexo raramente, mais três vezes por semana, e 4% nunca transam. (Clique aqui para responder a pesquisa).

Assim, confirmamos o que havia dito no início da postagem, por ser 'mais fácil' ('tá na mão!') e bem resolvida culturalmente, a punheta está presente quase que diariamente na vida dos homens, confirmando também a observação de Penélope Nova que, basta estar sem nada pra fazer que... pimba! 'Vou bater uma punhetinha'.

Humor: Campeão de Punheta
Para os sexuais (diferente da nova categoria da diversidade sexual, os assexuais), a masturbação usa como acessório cognitivo as memórias emotivas relacionadas ao sexo, seja o que vemos em pornografias, ou supomos em lances do cotidiano - 'aquela coxa peluda relando na minha no ônibus...'. Aliás, outro nome que se dá para a masturbação masculina é 'homenagem', referindo-se a cenas e situações que fazemos questão de guardar na memória para, assim que puder, bater uma punheta pensando no fato. Mais exercitada que o próprio pênis, a imaginação e as fantasias eróticas que utilizamos como estímulo masturbatório são os fatores mais importantes na hora do 5 contra 1.

Além das fantasias, imaginar situações sensuais, eróticas ou pornográficas, utilizar-se de objetos de sex shop ou de fetiche (bater punheta cheirando uma peça de roupa do outro), vídeos, revistas de sacanagem, fazer sexo por telefone, pela internet... tudo isso se relaciona com a masturbação. Muitos experimentam a famosa técnica de se masturbar com a mão esquerda (para quem é destro), para sentir como se um outro estivesse batendo, ao mesmo tempo que a mão canhota sentiria mais o tato (a pegada).

Também a transgressão de fazer isso em público, na rua, no ônibus, no banheiro... Atrativos como o local que se pratica a masturbação também pode ser considerado um fetiche ou fantasia. Para os 'tarados', bater uma no elevador, na garagem do prédio, no terreno baldio, no banheiro do trabalho, na cabine erótica, no cinema pornô, ou em outro local que julgar excitante, já é um bom motivo para chegar ao orgasmo. Uma sensação de estar fazendo algo proibido, transgressor, em local inusitado, as vezes próximo dos outros, porém sem eles saberem - bater punheta no carro estacionado na rua, no banheiro do escritório com os colegas tão perto... na rua com gente passando, sem falar na adrenalina do perigo.

Vídeo: Negão se masturbando na rua


Vídeo: Punhetando em local público (ônibus e banheiro)

Diferente das mulheres, os homens costumam imaginar situações reais e totalmente visuais de sexo. Ou se pensa em estar fazendo sexo oral, ou botando pra mamar, ou metendo. Mas também tem muitos homens que gostam das preliminares também na hora de se masturbar, imaginando todo o enredo e situação, como se fosse um filme ou uma realidade vivenciada por ele. Estes reservam um momento especial do dia para aquela punheta demorada. Lembranças do passado, ainda da infância, da fase colegial, também podem vir à tona mesmo depois de já adulto. Paixões platônicas, situações inalcançáveis, impossíveis... Imaginar que está transando com o vizinho casado, ou com o colega da escola ou do trabalho que nunca dá bola.

Ou se masturbar apenas para dormir, aproveitando a letargia (sonolência) que dá depois de gozar. Tudo pode se tornar um vício, e tem aqueles que não dormem sem antes gozar gostoso. E o que fazer com o esperma pra não sujar o ambiente, roupas ou lençol? Uma boa ideia é bater punheta de camisinha - depois é só arrancar e jogar fora. Ou até já separando um pedacinho de papel higiênico do lado, pra se limpar depois da gozada. Tudo sem falar daqueles que curtem gozar na própria cara ou, o mais comum, na barriga, na mão ou no chão mesmo.

Seja como uma descarga fisiológica, entendendo a ejaculação como uma necessidade do corpo e o orgasmo como utilidade para a mente, ou por puro prazer erótico, a masturbação faz parte do nosso conhecimento individual, pessoal e íntimo. E se ela pode melhorar ou comprometer o desempenho sexual, vai depender mais dos seus objetos de desejo e, principalmente, de como você se posiciona em relação a eles, do que o ato de se masturbar em si. Há quem diga que a masturbação retarda o gozo, sendo também recomendada em casos de ejaculação precoce.

Tem também o hábito de muitos em cuspir ou molhar o pau com cuspe enquanto se masturba - um lubrificante, também de fácil alcance... Dos famosos que são flagrados batendo uma na cam... (Veja tambémHomens Famosos Batendo Punheta na Webcam) Também dos anônimos que fazem a festa nos canais de vídeo e cam chat... E é claro que este não é um assunto que se esgota assim tão facilmente, e logo estarei eu aqui de novo comentando sobre este delicioso prazer chamado masturbação.

Vídeo: Moreno batendo punheta no banheiro

Vídeo: Punheta na madrugada (cam)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário ou envie sugestões, fotos e vídeos para homemrg@gmail.com